Colecção O

O último canto

Pablo Albo & Miguel Ángel Díez

ISBN 978-84-9871-198-1

14,00

Quantidade:
INFORMACIÓN
  • Páginas 40 págs.
  • Encuadernación cartonado
  • Medidas 25x23 cm
  • Publicación maio 2010

Todas as manhãs, o galo de Filiberto e Sacramento subia ao campanário e cantava: ‘O sole mío…’ Foi assim durante muitos anos, tantos que parecia que ia ser sempre assim. Contudo, o galo foi envelhecendo e uma noite fechou os olhos para dormir…

 


Descrição

Todas as manhãs, o galo de Filiberto e Sacramento subia ao campanário e cantava: ‘O sole mío…’ Foi assim durante muitos anos, tantos que parecia que ia ser sempre assim. Contudo, o galo foi envelhecendo e uma noite fechou os olhos para dormir…

 

A morte é um conceito difícil de compreender para as crianças e de explicar para os adultos. O último canto retrata-o de forma encantadora, como processo natural da vida: o desenlace irreversível, universal e inevitável para todos.

Pablo Albo aborda neste livro as diferentes etapas que implica a perda afectiva de alguém: o duelo, a aceitação e, finalmente, o bonito legado das suas lembranças, e fá-lo sem perder tensão narrativa, emoção e espaços sugestivos. Desta forma ajuda os mais novos a abordar o tema da morte de forma útil para reflectir sobre a vida e valorizar todos os seus bons momentos.

Paralelamente e de forma simbólica, a história incide na importância da transmissão de conhecimentos como chave para amadurecer e avançar em direcção ao crescimento emocional.

Estes conceitos e valores são reforçados pelas interessantes perspectivas e fantásticas composições pictóricas de Miguel Ángel Díez, que criou para este álbum personagens muito elaboradas, com conotações antropomórficas.

 

WHITE RAVEN 2009

 

Texto de Pablo Albo

Ilustrações de Miguel Ángel Díez

Tradução do espanhol de Dora Batalim Sottomayor