Coleção O
Out of Stock

Simão Mentiras

Roberto Aliaga & Simona Mulazzani

ISBN 978-84-9871-194-3

13,50

Esgotado

INFORMACIÓN
  • Páginas 36 págs.
  • Encuadernación cartonado
  • Medidas 25x23 cm
  • Publicación março 2010

E, se o diz Simão, será verdade… ou não?

 

Simão Mentiras submerge na difusa linha entre o real e o imaginário dos mais pequenos, capazes de dar vida às personagens que habitam na sua imaginação, ao ponto de nos fazer duvidar acerca daquilo que é verdade e daquilo que é mentira.


Descrição

E, se o diz Simão, será verdade… ou não?

 

Simão Mentiras submerge na difusa linha entre o real e o imaginário dos mais pequenos, capazes de dar vida às personagens que habitam na sua imaginação, ao ponto de nos fazer duvidar acerca daquilo que é verdade e daquilo que é mentira.

Entre os processos que regem a criatividade na infância, a fantasia ocupa um lugar dominante. A percepção da realidade e a interacção com o mundo através da fantasia está sempre presente nas diversas formas de comunicação dos mais novos.

O protagonista desta história percebe e expressa a realidade como um jogo fantástico ao serviço de uma finalidade concreta: fala de lobos, raposas e gatos que estão na sua imaginação. Mas a fantasia tem um carácter efémero e não chega à materialidade da percepção; por isso Simão, tal como os leitores, terá que discernir entre fantasia e realidade no momento oportuno, precisamente no momento de terminar o conto.

Roberto Aliaga surpreende com uma história de linguagem simples mas cuidada, vocabulário acessível, frases curtas e emocionais ao alcance dos pequenos leitores que se identificarão com Simão, com os seus medos, com as suas brincadeiras e com a sua fantasia.

 

O trabalho plástico de Simona Mulazzani representa um bom exemplo da linha artística que esta ilustradora italiana mantém na actualidade, enquadrada numa proposta dominada pela combinação de diversas técnicas (acrílico, lápis…), para apresentar uma variada iconografia disposta entre linhas simples e esquemáticas e planos médios num discurso plástico-narrativo muito pessoal.

As imagens ocupam um espaço dominante relativamente ao texto literário, o que facilita uma leitura sobretudo plástica dos elementos que constituem o mundo imaginário em que vive a personagem principal, sob a forma de visões que aparecem sucessivamente ao longo da obra para que o leitor esteja alerta e a imaginação não se sobreponha à realidade.

 

Texto de Roberto Aliaga

Ilustrações de Simona Mulazzani

Tradução Elisabete Ramos