Colecção O
Out of Stock

De mãos vazias

Ana Tortosa & Cecilia Varela

ISBN 978-84-9871-295-7

13,50

Esgotado

INFORMACIÓN
  • Páginas 36 págs.
  • Encuadernación cartonado
  • Medidas 25x23 cm
  • Publicación maio 2011

— E se lhe levasse água do mar?

Não, isso ele já tem, porque o mar está nos seus olhos.

 

Hoje é o aniversário do Mário e a Joana está convidada para ir lanchar a sua casa. Ainda não sabe o que lhe vai oferecer e pelo caminho vai pensando num presente para o amigo. Ocorrem-lhe muitas ideias, mas não é fácil decidir-se quando se quer algo especial.


Descrição

— E se lhe levasse água do mar?

Não, isso ele já tem, porque o mar está nos seus olhos.

 

Hoje é o aniversário do Mário e a Joana está convidada para ir lanchar a sua casa. Ainda não sabe o que lhe vai oferecer e pelo caminho vai pensando num presente para o amigo. Ocorrem-lhe muitas ideias, mas não é fácil decidir-se quando se quer algo especial.

Pela mão da protagonista deste álbum da Coleção O da OQO editora descobriremos que os melhores presentes não são os que se compram. Ana Tortosa escolhe um título muito revelador, De mãos vazias, para esta história que nos apresenta valores muito diferentes daqueles que a sociedade de consumo em que vivemos nos tenta de impor.

Nele, a autora convida os mais pequenos a olhar mais além das coisas materiais e a explorar outras alternativas de lazer: a natureza, a imaginação, a amizade… E a partir do original jogo de perguntas e respostas da protagonista, cria uma história que tem muito de adivinha.

 

A leitura deste livro exige leitores atentos, e aqui está o desafio que a escritora nos propõe a todos: adivinhar a identidade deste misterioso Mário antes de chegar ao final. Resolver o enigma não é assim tão complicado, mas temos que estar muito atentos a cada uma das pistas que a pequena Joana nos vai dando ao longo da história.

 

Cecilia Varela, nesta segunda colaboração com a OQO editora, encheu de luz e vida cada uma das páginas do livro. As suas contínuas referências ao mar e aos motivos marinhos (o leme, a praia, o farol, o búzio…) são uma metáfora desse mar de perguntas por onde navega Joana em busca do melhor presente para o seu amigo.

Duas personagens, um gato negro e um polvo, acompanham-na na sua aventura. A ilustradora escolheu estes companheiros de viagem porque se trata de animais ligados tradicionalmente à cultura marinheira.

Agora talvez nos surpreenda, mas até não há muito tempo, os marinheiros viajavam com gatos a bordo para controlar os ratos. Para eles eram como amuletos da sorte, e são muitas as superstições que existem à volta destes animais.

A história dos navegadores também está repleta de relatos acerca de polvos gigantes. Contudo, o polvo de Cecilia Varela não provoca medo. Nas imagens explora o lado mais lúdico desta criatura e tira partido das suas características físicas: os tentáculos, a sua flexibilidade… enquanto que os gestos e certos elementos ornamentais (ora segura numa chávena, ora num guarda-chuva, etc.) ajudam a humanizar este polvo brincalhão e malandro.

Mas, como todos sabemos, as histórias têm um princípio e um fim. Joana sem se aperceber, chega a casa de Mário. Querem saber o que lhe vai oferecer?

 

Texto de Ana Tortosa

Ilustrações de Cecilia Varela

Tradução do espanhol de Elisabete Ramos